Aplicações: botão do pânico

O dispositivo pode ser utilizado por diferentes segmentos e autoridades. Com a vantagem da mobilidade (juízes, desembargadores, autoridades e empresários) ou a instalação fixa (lojas de shopping, joalheirias, condomínios, indústrias).

Shoppings: as lojas instalam o botão e o shopping define que tipo de ação será tomada em caso de acionamento. Alguns seguranças podem acompanhar por smartphone (GSM) e a central de segurança/monitoramento acompanha no software instalado, tendo os registros, cadastros e níveis de acesso ao sistema. Em seguida, toma as medidas necessárias. Ao aceitar o acionamento, ouve-se o áudio local (o dispositivo tem microfone embutido).

Condomínios de luxo: cada casa dispõe de botão para acionar em casos de pânico. O condomínio ou a empresa que neste presta serviços de segurança acompanha via smartphone e software instalado na central de monitoramento. Define-se em conjunto o tipo de medida necessária: acionar autoridade policial ou prestar o socorro privado.

Magistrados e autoridades: podem portar o botão, tendo mobilidade. Em caso de acionamento, serão monitorados para serem socorridos.

Veículos, cargas e carros forte: o botão pode ser fixado próximo ao painel e em caso de pânico, a empresa acompanha a localização e abre o áudio.

Outros segmentos: joalherias  empresas de segurança e vigilância • indústrias  tribunais  transportadoras empresários transporte executivo  etc.